Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Pesquisadores descobrem no Ceará fóssil da ave mais antiga do Brasil

Fóssil de pássaro de 115 milhões milhões de anos foi encontrada na região que hoje equivale ao Nordeste brasileiro (Foto: Ismar Carvalho/Nature Communications)
Fóssil de pássaro de 115 milhões milhões de anos foi encontrada na região que hoje equivale ao Nordeste brasileiro (Foto: Ismar Carvalho/Nature Communications)  

Representação artística mostra como seria a ave fossilizada encontrada no Brasil (Foto: Deverson Pepi/Nature Communications)
Representação artística mostra como seria a ave fossilizada encontrada no Brasil (Foto: Deverson Pepi/Nature Communications)

Pesquisadores do Geopark Araripe e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) descobriram o fóssil da ave mais antiga do Brasil na Bacia do Araripe, no interior do Ceará. A descoberta foi divulgada nesta terça-feira (2), na publicação científica Nature Communications, após seis meses de pesquisa.

“Essa ave é o registro mais antigo e completo da espécie Enantiornithes e está em qualidade excelente, principalmente porque as aves da era mesozoica são conhecidas por fósseis mal preservados, sem detalhes das penas e anatomia. Neste podemos ver detalhes das penas da espécie”, diz o pesquisador Ypsilon Félix.
O achado é o primeiro desse tipo de ave no Brasil, que já era conhecida por meio de fósseis encontrados na China e na Espanha. O animal era vivo há 115 milhões de anos, quando os continentes eram unidos e por isso tem registros fósseis comuns em países atualmente muito distantes.
A pesquisa foi coordenada pelo paleontologista Ismar Sousa Carvalho, do Instituto de Geociências da UFRJ, que mantêm um posto avançado de pesquisas na Bacia do Araripe, rica em fósseis. Segundo Carvalho, o fóssil é importante para o estudo da evolução das aves na América do Sul e em âmbito global.
O fóssil estará nos próximos meses em exposição no Museu de Paleontologia de Santana do Cariri, no interior do Ceará.
O Geopark Araripe é rico em fósseis e no local já foram descobertos alguns dos registros paleontológicos mais importantes do Brasil, como a menor espécie de camarão do planeta e espécie com mais de 150 milhões de anos.
fonte: G1
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »