Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Estudantes de Barbalha representarão o Cariri em feira nacional

Projeto apresentado pelos estudantes barbalhenses também reduz o desperdício de água (Foto: Serena Morais/Jornal do Cariri)
Estudantes da Escola Otília Correia Saraiva, em Barbalha, vão representar o Cariri numa feira de Ciência e Tecnologia, no Sul do País. Eles desenvolveram um equipamento que melhora as condições de trabalho de quem trabalha sob altas temperaturas e dispositivos de alerta para o consumo consciente da água, reduzindo o desperdício. O ambiente de inspiração foi a própria escola.

Os estudantes Alexandre Henrique e Heled Haniel são apaixonados por tecnologia. Ao estudar a disciplina de robótica, ficaram intrigados ao colocar em prática os conhecimentos aprendidos em sala de aula. “Nós queríamos algo prático, que não ficasse apenas no projeto, mas que tivesse uma utilidade pública. Observando alguns ambientes da escola, percebemos que poderíamos deixar a nossa contribuição”, explica Alexandre.

Após observarem as condições de trabalho na cozinha da escola, os estudantes tiveram a primeira ideia e procuram o professor Teógenes Brito, que aceitou orientar o trabalho. “Eles tinham o desejo de criar um sensor que orientasse aos funcionários sobre a hora certa de dar uma pausa e sair do ambiente de alta temperatura para um local mais ventilado. Com isso, melhorar as condições de trabalho das funcionárias. Nós conseguimos criar o sensor que foi replicado em outros ambientes da escola”, relata Teógenes.

Além da cozinha, o dispositivo foi colocado na sala dos professores e em todas as salas com ar condicionado. “Quem está no ar condicionado, muitas vezes, não se dá conta de que é preciso se hidratar e deixa de ingerir água. Além da importância de ingerir água, o nosso projeto também se preocupou em evitar o desperdício. Antes, cada bebedouro chegava a desperdiçar 400 litros de água. Agora, instalamos um equipamento que emite um sinal sonoro, ao chegar a 16 litros, para que toda a escola saiba que chegou ao limite”, explica Heled.

Com a inovação, os estudantes já conseguiram medalhas e classificações em feiras. A última conquista foi na Feira Nordestina de Ciência e Tecnologia (Fenecit), que aconteceu em Recife. No final deste mês de outubro, o grupo participará de uma feira de Ciência e Tecnologia em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul. Caso sejam classificados, os estudantes representarão o país em feiras internacionais.

Fonte: Jornal do Cariri / Miséria
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »