Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Tendência de redução da dengue é confirmada no Ceará

Entre janeiro e junho deste ano, já foram confirmados 195 casos graves de dengue no Ceará (Foto: Deivyson Teixeira)
O número de casos de dengue teve sua redução consolidada no Ceará. Após a epidemia de 2012 e a alta incidência da doença em 2013, o Estado começa a ter uma mudança no quadro epidemiológico. De acordo com boletim divulgado ontem pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), os números já consolidados apontam uma redução de 64,1% na quantidade de óbitos pela doença - passando de 39 em 2013 para apenas 14 este ano.

Em Fortaleza, algumas áreas ainda merecem atenção nas estratégias de combate à doença. Segundo Antonio Lima Neto, gerente da Célula de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde do Município, a redução do número de casos já pode ser considerada uma vitória na luta contra a dengue. Ele lembra que, na Capital, o sorotipo em circulação é número quatro.

“Nós tivemos uma epidemia grande em 2012 e boa parte da população já foi imunizada contra esse sorotipo. A dengue possui quatro sorotipos. E, se você tiver um, poderá ter os outros três, mas não há repetição do sorotipo. Por isso, cada pessoa só pode ter a doença quatro vezes”, explica. Este ano, os bairros de Fortaleza com maior registros de casos são Mondubim (162), Bom Jardim (122), Jangurussu (99), Barroso (72) e Messejana (66).

Casos graves
Apesar do avanço no controle da doença, Antonio Lima diz que o aumento de casos graves deve ser observado com atenção. Entre janeiro e junho deste ano, já foram confirmados 195 casos graves da doença em todo o Ceará. No mesmo período de 2013 eram contabilizados 169 - aumento de 15% comparando os dois períodos.

Segundo Antonio Lima, o quadro é considerado grave quando o paciente apresenta dor abdominal, vômito, quedas de pressão e desmaio. “Essas situações devem ser conduzidas de maneira diferenciada”, explica o gestor. Os casos leves têm sintomas clássicos (febre, dor no corpo, dor de cabeça).

Saiba mais
Em 2014, a faixa etária de 20 a 29 anos predomina com 21,6% do total de casos confirmados.

Foram registrados 22.410 casos suspeitos de dengue no Ceará até a Semana Epidemiológica de número 28 - que compreende o período de 11 de maio até ontem. Na análise comparativa em relação ao ano de 2013, observa-se redução de 45% dos casos no Ceará para o mesmo período - segundo boletim da Sesa.

Os 6.705 casos confirmados em 2014 estão divididos em 21 diferentes Regionais de Saúde (Cres) e em 123 municípios (66,8%). Destacam-se os municípios de Araripe, Alto Santo, Barros, Brejo Santo, Campo Sales, Pereiro, Tauá, Umirim, Icó, Arneiroz, Lavras da Mangabeira e Nova Olinda com incidência relevante da doença.

Fonte: O Povo / Miséria
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »