Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Batata-inglesa é o novo 'vilão' no bolso e na mesa


ALTA NA BATATA
Em alguns supermercados da Capital, o preço do legume chega próximo de R$ 8, fazendo com que a batata acabe saindo da lista de compras
FOTO: RAONE SARAIVA
O consumidor está no setor de frutas, legumes e verduras do supermercado, olha para o preço da batata-inglesa e toma um susto. Essa cena é cada vez mais comum em Fortaleza, onde o quilo pode custar quase R$ 8. Se o cliente pesquisar bem os preços, é possível economizar até 90%, pois existem estabelecimentos ofertando o produto por R$ 4. Ainda assim, o valor é considerado alto e já faz do legume o novo "vilão" da alimentação básica.
"Eu não costumo fazer compras aqui. Achei o preço muito caro, pensei até em desistir. Mas, já que estou precisando do produto e não tenho tempo para ir a outro lugar, vou levar. Só que coloquei na sacola uma quantidade bem pequena para o impacto não ser tão grande", fala a administradora de empresa Geane Rodrigues.
Ontem, ela fazia compras no Pão de Açúcar da Avenida Antônio Sales (Dionísio Torres), onde o quilo da batata estava sendo vendido por R$ 7,68, o valor mais caro entre os seis supermercados pesquisados pela reportagem do Diário do Nordeste. O menor preço identificado foi no Center Box da Avenida Frei Cirilo (Messejana). Lá, o quilo da mercadoria vale R$ 4, uma considerável variação de 92%.
"Infelizmente, os custos com itens da cesta básica estão sendo altos em todo o Brasil. Parece que a situação em Fortaleza é uma das piores. Isso pesa no orçamento e nos obriga a comprar menos", reclama o aposentado Mário Cardoso. Apesar de gostar alimento, ele também não arriscou levar muitas batatas.
O preço do legume na Central de Abastecimento do Ceará (Ceasa), no município de Maracanaú, vem disparando. Em janeiro deste ano, os valores relativos à batata eram R$ 2,20 (quilo) e R$ 110 (saca de 60 kg). Atualmente, são R$ 3,50 e R$ 160, diferenças de 59% e 45%, respectivamente.
Ceasa
De acordo com o chefe da Unidade de Informação de Mercado Agrícola da Ceasa, Odálio Girão, a drástica mudança está ligada à seca que atinge o Sudeste, cujo maior produtor da região é Minas Gerais. Consumidores de todo o País vêm sentindo as consequências no bolso.
"A batata que a gente consome no Ceará vem, principalmente, de Minas Gerais, mas também compramos da Bahia e do Paraná, só que em menor quantidade. Mas os fatores climáticos nesses estados não estão tão favoráveis. Houve uma grande quebra de safra", explica.
Preço congelado
Ele lembra que a batata é um item comum à mesa do consumidor brasileiro, sendo o Sudeste o principal distribuidor. Como a produção na região vem sendo comprometida pela falta de chuva, Odálio Girão acredita que, no Ceará, os preços do legume devem permanecer elevados nos próximos meses. "Em abril, a batata estava ainda mais cara na Ceasa, porém, conseguimos segurar os preços, que estão sendo repassados agora ao consumidor", afirma.
"Estados como São Paulo e Rio de Janeiro são prioridade para os distribuidores, devido à quantidade expressiva de estabelecimentos de fast-food. A demanda deles é grande e os preços também estão caros por lá". O gestor destaca que, por conta da nova "vilã", lanchonetes e restaurantes, por exemplo, podem repassar o impacto para o consumidor final, encarecendo pratos feitos com o produto.
Tomate
O tomate, que foi o grande "vilão" do ano passado no Brasil, ainda registra preços elevados em Fortaleza. Entre os supermercados visitados pela reportagem, o maior valor registrado foi R$ 6,45 (quilo).
No mês passado, os clientes da Ceasa podiam comprar a caixa com 25 quilos de tomate por R$ 65, preço que saltou para R$ 120 neste mês (alta de 84%). Por outro lado, itens como feijão verde, quiabo, maxixe e abóbora estão mais baratos.
Raone Saraiva
Repórter

Fonte: Diário  do Norte
O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) pede a atenção da população cearense. Após a Semana Santa, o estoque de sangue está menos da metade do ideal e, diante da necessidade, o Hemoce vai funcionar neste domingo (11), Dia das Mães.
 
O hemocentro informa que deveriam ser 250 doações diárias para suprir a demanda, porém as concessões de sangue estão 50% abaixo do necessário com apenas 100 por dia.
 
Segundo a assistente social da instituição, Nágela Lima, as pessoas acabam esquecendo que as doações são necessárias o ano todo, não só na época de feriados. Ela ainda ressalta que todos os tipos sanguíneos são importantes, mas dois possuem maior demanda no Estado: O+, por ser o mais utilizado, e O-, considerado um tipo raro de sangue.
 
Para ser doador, é necessário estar saudável e bem alimentado, ter entre 16 e 69 anos e pesar mais de 50 quilos. Os menores de idade que desejam doar precisam apresentar um termo de consentimento dos responsáveis.
- See more at: http://tvdiario.verdesmares.com.br/noticias/ciencia-e-saude/hemoce-funcionara-no-dia-das-maes-devido-ao-baixo-estoque-de-sangue-1.1012033#sthash.Pmkd2Rbs.dpuf
O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) pede a atenção da população cearense. Após a Semana Santa, o estoque de sangue está menos da metade do ideal e, diante da necessidade, o Hemoce vai funcionar neste domingo (11), Dia das Mães.
 
O hemocentro informa que deveriam ser 250 doações diárias para suprir a demanda, porém as concessões de sangue estão 50% abaixo do necessário com apenas 100 por dia.
 
Segundo a assistente social da instituição, Nágela Lima, as pessoas acabam esquecendo que as doações são necessárias o ano todo, não só na época de feriados. Ela ainda ressalta que todos os tipos sanguíneos são importantes, mas dois possuem maior demanda no Estado: O+, por ser o mais utilizado, e O-, considerado um tipo raro de sangue.
 
Para ser doador, é necessário estar saudável e bem alimentado, ter entre 16 e 69 anos e pesar mais de 50 quilos. Os menores de idade que desejam doar precisam apresentar um termo de consentimento dos responsáveis.
- See more at: http://tvdiario.verdesmares.com.br/noticias/ciencia-e-saude/hemoce-funcionara-no-dia-das-maes-devido-ao-baixo-estoque-de-sangue-1.1012033#sthash.Pmkd2Rbs.dpuf
O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) pede a atenção da população cearense. Após a Semana Santa, o estoque de sangue está menos da metade do ideal e, diante da necessidade, o Hemoce vai funcionar neste domingo (11), Dia das Mães.
 
O hemocentro informa que deveriam ser 250 doações diárias para suprir a demanda, porém as concessões de sangue estão 50% abaixo do necessário com apenas 100 por dia.
 
Segundo a assistente social da instituição, Nágela Lima, as pessoas acabam esquecendo que as doações são necessárias o ano todo, não só na época de feriados. Ela ainda ressalta que todos os tipos sanguíneos são importantes, mas dois possuem maior demanda no Estado: O+, por ser o mais utilizado, e O-, considerado um tipo raro de sangue.
 
Para ser doador, é necessário estar saudável e bem alimentado, ter entre 16 e 69 anos e pesar mais de 50 quilos. Os menores de idade que desejam doar precisam apresentar um termo de consentimento dos responsáveis.
- See more at: http://tvdiario.verdesmares.com.br/noticias/ciencia-e-saude/hemoce-funcionara-no-dia-das-maes-devido-ao-baixo-estoque-de-sangue-1.1012033#sthash.Pmkd2Rbs.dpuf
O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) pede a atenção da população cearense. Após a Semana Santa, o estoque de sangue está menos da metade do ideal e, diante da necessidade, o Hemoce vai funcionar neste domingo (11), Dia das Mães.
 
O hemocentro informa que deveriam ser 250 doações diárias para suprir a demanda, porém as concessões de sangue estão 50% abaixo do necessário com apenas 100 por dia.
 
Segundo a assistente social da instituição, Nágela Lima, as pessoas acabam esquecendo que as doações são necessárias o ano todo, não só na época de feriados. Ela ainda ressalta que todos os tipos sanguíneos são importantes, mas dois possuem maior demanda no Estado: O+, por ser o mais utilizado, e O-, considerado um tipo raro de sangue.
 
Para ser doador, é necessário estar saudável e bem alimentado, ter entre 16 e 69 anos e pesar mais de 50 quilos. Os menores de idade que desejam doar precisam apresentar um termo de consentimento dos responsáveis.
 
- See more at: http://tvdiario.verdesmares.com.br/noticias/ciencia-e-saude/hemoce-funcionara-no-dia-das-maes-devido-ao-baixo-estoque-de-sangue-1.1012033#sthash.Pmkd2Rbs.dpuf
O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) pede a atenção da população cearense. Após a Semana Santa, o estoque de sangue está menos da metade do ideal e, diante da necessidade, o Hemoce vai funcionar neste domingo (11), Dia das Mães.
 
O hemocentro informa que deveriam ser 250 doações diárias para suprir a demanda, porém as concessões de sangue estão 50% abaixo do necessário com apenas 100 por dia.
 
Segundo a assistente social da instituição, Nágela Lima, as pessoas acabam esquecendo que as doações são necessárias o ano todo, não só na época de feriados. Ela ainda ressalta que todos os tipos sanguíneos são importantes, mas dois possuem maior demanda no Estado: O+, por ser o mais utilizado, e O-, considerado um tipo raro de sangue.
 
Para ser doador, é necessário estar saudável e bem alimentado, ter entre 16 e 69 anos e pesar mais de 50 quilos. Os menores de idade que desejam doar precisam apresentar um termo de consentimento dos responsáveis.
 
- See more at: http://tvdiario.verdesmares.com.br/noticias/ciencia-e-saude/hemoce-funcionara-no-dia-das-maes-devido-ao-baixo-estoque-de-sangue-1.1012033#sthash.Pmkd2Rbs.dpuf
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »