Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Estado terá US$ 750 mi para investir

Comissão do Senado aprovou ontem duas operações de crédito entre o governo e os bancos Bird e BID
O caixa do governo cearense deve receber em breve um bom aporte para os investimentos dos próximos anos. Isso porque a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal aprovou, ontem, duas operações de crédito que juntas somam US$ 750 milhões. A expectativa é que os contratos sejam assinados já na próxima semana entre o Estado e o Banco Mundial (Bird), além do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O primeiro contrato apreciado ontem foi o Projeto de Apoio ao Crescimento Econômico com Redução das Desigualdades e Sustentabilidade Ambiental do Ceará - Programa para Resultados (PforR Ceará), que contará com um aporte de US$ 350 milhões do Bird. "Teremos quatro anos para aplicar essa verba em quatro eixos: crescimento econômico, redução das desigualdades, sustentabilidade ambiental e fortalecimento da gestão pública", explica o secretário do Planejamento e Gestão do Estado, Eduardo Diogo. "É um dinheiro que vai fortalecer diversos programas", complementa.

Rodovias
A outra operação de crédito aprovada ontem pelo senado diz respeito ao Programa Viário de Integração do Ceará, que visa melhorar a infraestrutura rodoviário do Estado. No total, serão US$ 400 milhões oriundos do BID e mais um aporte de US$ 104 milhões do próprio governo cearense. "A ideia é aplicar esses recursos na ampliação das rodovias estaduais. Isso será feito ao longo de cinco anos", diz Diogo.

Ainda conforme o secretário Eduardo Diogo, a sessão do senado acabou sendo muito mais do que uma autorização de contratação de empréstimos. "Foi bom para o Ceará porque os dois relatores (Francisco Dornelles e Eduardo Suplicy) destacaram a redução das desigualdades no Estado como um exemplo para todo o País", comenta.

Proinvest
Eduardo Diogo revelou também que a Secretaria do Tesouro Nacional aprovou ontem duas operações para o Proinvest, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). "Tem a terceira parcela do programa, que é de R$ 150 milhões, e também outros R$ 100 milhões para o financiamento de uma série de projetos. Os dois aportes chegarão ainda neste ano", explica o secretário.

Reajuste
Sobre o reajuste dos servidores estaduais, Diogo não revelou nenhum provável percentual, mas garantiu que o governo trabalha com o IPCA e que "não haverá qualquer tipo de decréscimo". O secretário disse apenas que o reajuste deve ocorrer em janeiro de 2014. Antes disso, porém, precisa ser enviado à Assembleia Legislativa para aprovação.

Aporte
"O governo cearense terá mais de US$ 500 milhões para investir nas rodovias estaduais ao longo dos próximos cinco anos"
Eduardo DiogoSecretário do Planejamento e Gestão

Fonte: Miséria

Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »