Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

TIM é condenada em R$ 5 milhões por controlar ida ao banheiro de funcionária

A TIM foi condenada a pagar R$ 5 milhões de indenização a uma ex-funcionária que tinha horário controlado para ir ao banheiro. Segundo nota publicada no site do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR), a profissional também era avaliada diante dos colegas e sofria ameaça de mudança de horário caso faltasse ao trabalho — mesmo com atestado médico.

De acordo com o processo, além de ter de pedir autorização para ir ao banheiro, as portas dos sanitários femininos eram transparentes e um funcionário do sexo masculino fazia a limpeza do local.

A sentença é do juiz Felipe Augusto de Magalhães Calvet, da 8ª Vara do Trabalho de Curitiba. Ainda cabe recurso da decisão.

De acordo com o juiz, a decisão e o alto valor da indenização — de R$ 5 milhões — se baseiam também nos precedentes da empresa. Segundo Calvet, há outras sete decisões judiciais contra a TIM, pela mesma prática de controle de horário de banheiros, que tiveram indenizações variando entre R$ 1 mil e R$ 10 mil.

“A empresa não vinha manifestando qualquer interesse em ajustar o ambiente de trabalho, sendo mais barato pagar eventuais ações trabalhistas do pequeno número de empregados que reclamarem judicialmente”, afirmou o juiz, na nota do TRT-PR.

Em nota, a TIM informa que já foi notificada e “está tomando as providências de recurso.”

Fonte: Economia - iG / Miséria

Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »