Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Altaneira é palco de discussão para implantação de aterro sanitário




Prefeitos Delvamberto, Ronaldo e Raimundão no Encontro
de implantação de aterro sanitário, em Altaneira. 

Foto: João Alves
O município de Altaneira sediou na tarde desta quarta-feira, 09, encontro promovido pela Secretaria das Cidades e o comitê multiparticipativo do aterro sanitário consorciado do cariri, no Centro de Referência e Assistência Social – CRAS, como o propósito de discutir entre outras questões a coleta seletiva do lixo, consolidação da política de atendimentos e o reassentamento das famílias que serão remanejadas com a implantação do aterro sanitário.

Mário Fracalossi - Secretário
Adjunto das Cidades
O encontro foi presidido pelo Secretário Adjunto das Cidades e presidente do comitê, Mário Fracalossi Junior. Na oportunidade, Mário fez uma releitura do último encontro realizado no sítio Gravatá, pertencente ao município de Caririaçu. Ele discorreu sobre a necessidade de se colocar em prática esse processo, alertando, inclusive que os prefeitos tem até o final de 2014 para por fim aos lixões.  “O aterro é uma ação importante e os gestores precisam está atentos, pois o Ministério Público notificará todos os municípios quanto isso. É um problema que está batendo na porta e que precisa ser resolvido”, arguiu o secretário.

Ronaldo Sampaio, prefeito de Nova Olinda, frisou da importância do aterro sanitário e ressaltou os benefícios que ele trará para a região do cariri e lembrou que os municípios precisam se adequar a essa nova realidade e dar um destino adequado ao lixo. Para ele urge a necessidade de se fazer uma campanha de conscientização ambiental. “se cada um for responsável pelo lixo que gera haverá um saldo positivo nesse processo”, conclui Ronaldo.
Prefeito Delvamberto Soares -
anfitrião do encontro
O mesmo sentimento foi partilhado pelo prefeito anfitrião, Delvamberto Soares. O gestor de Altaneira chamou a atenção para um fato que está dificultando o andamento da questão ambiental, a saber, a pouca participação dos prefeitos. Discussão essa que foi unânime entre os presentes. Delvamberto ressaltou as ações que o município já vem implantando como, por exemplo, a construção de um galpão e beneficiar os catadores com uma bolsa, o que fortalece a política ambiental concomitantemente a geração de renda.

Já o Secretário de Meio Ambiente de Crato, Stephenson Ramalho, foi enfático ao afirmar que o problema maior se dá em virtude dos gestores não estarem preparados para a coleta seletiva do lixo e para o aterro sanitário. 

Processo de desenvolvimento regional

A implantação do Aterro Sanitário que se dará no sítio Gravatá e custará aproximadamente R$20 milhões (vinte milhões de reais) e faz parte de um Projeto de Desenvolvimento Regional do governo do estado. Destaque-se que o Aterro Consorciado do Cariri é um empreendimento financiado com recursos do Banco Mundial (Bird). E, como tal, deve cumprir as salvaguardas socioambientais estabelecidas pela instituição.

O projeto do aterro sanitário não se resume a trazer lixo para Sítio Gravatá. O aterro é faz parte de uma gestão integrada de resíduos sólidos, que engloba também coleta seletiva para reciclagem e separação do lixo orgânico e inorgânico dos 10 municípios consorciados: Altaneira, Nova Olinda, Santana do Cariri, Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Caririacu, Jardim, Farias Brito e Missão Velha. Atualmente o presidente do consórcio é Vandevelder Freitas, mas este não esteve presente no encontro. O Secretário Adjunto das Cidades defendeu a necessidade de se renovar o consórcio e cobrou maior participação desses gestores.

Dos 10 (dez) prefeitos, apenas 03 (três) estiveram presentes. Delvamberto Soares (Altaneira), Ronaldo Sampaio (Nova Olinda) e Raimundo Macedo (Juazeiro do Norte). Marcaram presença ainda algumas comitivas de Caririaçu e o Secretário de Meio Ambiente do Crato, Stephenson Ramalho. Notou-se ainda a presença dos vereadores de Altaneira, Antonio Leite e Lélia de Oliveira e o secretariado, a saber: Ana Maria Rodrigues, responsável pela pasta da Cultura, Desporto e Turismo, Ceza Cristovão, respondendo pela pasta da Agricultura e Meio Ambiente e Deza Soares que responde pela Secretaria de Educação.

É digno de registro que a implantação do aterro sanitário também engloba a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que diz que até agosto de 2014 todos os municípios brasileiros deverão descartar todo o seu lixo em aterros sanitários e, assim, acabar com os lixões.

A reunião faz parte da política itinerante, onde cada município sedia encontros dessa natureza. Ficou acordado que Nova Olinda será palco do próximo evento que já tem dada marcada, 05 (cinco) de dezembro, às 09 horas. Vale registrar que nesta oportunidade cada município terá que demonstrar suas experiências a partir da apresentação de uma proposta de coleta seletiva do lixo, incluído requisitos básicos de quando e como pretende realiza-la.

Fonte: Informações em foco
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »