Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Educação do Campo em Altaneira, a cada dia se distanciando da realidade.

As escolas existentes na zona rural de Altaneira se encontram fechadas, e não é de hoje, o processo de fechar as escolas da zona rural fazendo com que os alunos se desloque até a cidade, iniciou ainda quando Antonio Dorival estava a frente da prefeitura municipal de Altaneira, temos atualmente um sitio como exceção, o sitio São Romão que com o seu grande numero de residentes mantêm a escola em funcionamento inclusive com profissionais daquela localidade.




As demais comunidades se deslocam até a cidade em busca do acesso a escola. Temos creche e escola na zona rural que se utilizadas facilitava a vida dos que residem no sitio, na comunidade da Taboquinha por exemplo tem  a creche mundo encantado, mas não tem o funcionamento de aulas, as escolas ficam apenas disponível para o uso da comunidade, com projetos de leitura e a associação da comunidade.
Fachada da Escola José David na Comunidade da Taboquinha.

Fachada da Creche Mundo Encantado na Comunidade da Taboquinha

A educação no meio rural, foi historicamente relegada a espaços marginais nos processos de elaboração e implementação das políticas educacionais na realidade brasileira.  A parti de 1950 ocorreu o êxodo rural, que foi resultado de dois fenômenos: expulsão e atração. A expulsão, no caso brasileiro, aconteceu devido a modernização do campo, que privilegiou os grandes latifundiários, não incluindo o agricultor familiar. E a atração foi o que as cidades exerceram no processo de industrialização, era uma visão que não correspondia com a realidade dos trabalhadores do campo. 

A maneira de pensar economicamente, onde um é avançado e outro é atrasado foi típico de um país em fase de industrialização, e ainda hoje é, onde se faz necessárias mudanças no pensamento dos dirigentes e das elites rurais em busca do desenvolvimento.

A educação do campo deve ser trabalhada principalmente no campo, mantendo e valorizando, algo fundamental na nossa existência, já que a maioria do que consumimos seja alimentação ou objetos de utensílios vem do campo.

Matéria sujeita a alterações.

Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »