Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Altaneirense fala sobre o dia em que se comemora a liberdade dos negros

O Ceará comemora, no dia 25 de março, a declaração da abolição da escravatura, realizada em 1884, quatro anos antes da assinatura da Lei Áurea, tornando o estado como a primeira província a decretar, oficialmente, o fim da escravidão no Brasil. Abordando esse tema a reportagem do Informativo esteve com a Altaneirense Antonia Souza onde a mesma relata a importância dessa data frisando está surpresa com o avanço do Ceará em relação ao negro.Ao relatar sobre o avanço ela relembra que o negro sempre foi visto com inferioridade, a empregada domestica preta ganha menos que a branca.
Antonia Souza após entrevista. Foto: Francilene Oliveira.

Mesmo após 130 anos do fim da escravidão, esse tema ainda gera polêmicas e discussões. Pesquisas acadêmicas no âmbito da História, da Antropologia e da Sociologia, realizadas nos últimos 20 anos, propõem um olhar mais crítico sobre a abolição, em especial, na perspectiva de resgatar o protagonismo dos próprios africanos escravizados na luta pela libertação.

Ao ser questionado sobre esse tema o Altaneirense Angelo Rauan relata que esta data ainda é esquecida pela sociedade maior, relata ainda o seu orgulho em ser negro, e que em Altaneira temos que não enfatizar esse dia, mas sim realizar, trazer para nossa realidade.
Angelo Rauan, imagem retirada da rede social Facebook.
Em Altaneira não se tem movimentos negros, os únicos manifestos da cultura negra é realizado pelas escolas a citar a Escola Santa Tereza e a  Fundação Arca que realizou no ano de 2014 a semana Afro cultural. Então, Você negro se valorize eu Francilene sou negra e você? 

Matéria sujeita a alterações .
Confira o áudio da entrevista abaixo: 

Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »