Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

IPVA ficará até 15,25% menor


A redução média do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) no Ceará é de 10,78% em 2015, com máximo de 15,25%. Mesmo com a redução, o Estado espera arrecadar R$ 661,8 milhões, 12,17% a mais do que neste ano. Isso porque a frota cresce em torno de 150 mil anualmente. A expectativa é de que sejam tributados 2,15 milhões de veículos, havendo 50,9 mil isentos.

Os descontos variam entre 10,07% e 15,25%. Motocicletas, Motonetas, ciclomotores e triciclos com até 125cc e sem infração terão desconto de 15,25%. Automóveis, camionetes e utilitários terão redução de 10,07%.

O contribuinte pode optar por pagar o tributo em parcela única até o dia 30 de janeiro, em que será dado desconto de 5%. Outra opção de pagamento é em quatro parcelas, com valor mínimo de R$ 50, em que a primeira inicia-se no dia 13 de fevereiro e a última em 13 de maio, sem descontos.

Ano passado, 602 mil (35%) contribuintes optaram pela parcela única, o equivalente a R$ 1,6 milhão e, de acordo com o secretário da Fazenda do Estado, João Marcos Maia, o nível de inadimplência do IPVA é baixo, cerca de 7%. Somente aqueles que têm conta no Banco do Brasil e no Bradesco poderão pagar com cartão de crédito.

Boletos
A partir do dia 1º de janeiro, os boletos estarão disponíveis na internet. Segundo o secretário, a intenção do Governo é que se reduza o número de boletos entregues pelos correios. Em 2013 foram entregues 900 mil, esse ano 687 mil e a expectativa é que em 2015 chegue a cerca de 387 mil. Pela internet, até ontem, já haviam sido emitidos 828 mil boletos relativos ao IPVA de 2014.

O dinheiro do tributo vai 50% para os cofres do Estado e 50% para o município onde o veículo está licenciado. “Daí a importância das pessoas licenciarem no município onde elas residem. As pessoas estão utilizando a infraestrutura do Estado, que fique no Estado”.

Aqueles que ainda não pagaram o IPVA de anos anteriores podem aderir ao Refis 2014 do Estado até o dia 22 de dezembro. O programa permite pagamento da dívida à vista ou em 45 parcelas, desde que o valor do mês não seja inferior a R$ 200.
FONTE: O POVO
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »