Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Ceará registra mais seis óbitos por dengue

A dengue é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. No Ceará, 145 municípios já apresentam incidência da enfermidade (Foto: Diário do Nordeste)
Durante a última semana foram registrados mais seis óbitos por dengue no Ceará. De acordo com boletim divulgado nesta sexta pela Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa-CE), 41 pessoas morreram pela doença em 2014, ante os 35 casos de óbito notificados até o dia 26 de outubro.

Até agora foram registrados 14.564 casos de dengue, representando um aumento em 332 notificações da doença, desde a semana anterior. 201 pacientes foram diagnosticados com dengue com sinais de alarme, enquanto 50 contraíram a versão grave da patologia.

A doença foi registrada em 145 municípios, o que representa 79% do Estado. Entre os casos de maior alerta estão os municípios de General Sampaio, Pentecoste, Alto Santo, Jaguaribara, Pereiro, Quixeré, Hidrolândia, Jijoca de Jericoacoara, Arneiroz, Parambu, Tauá, Icó, Umari, Piquet Carneiro, Brejo Santo, Araripe, Campos Sales e Santana do Cariri, que possuem incidência acima de 637 pessoas a cada 100 mil habitantes, chegando a quase 2.500 casos por habitantes.

Em Fortaleza, onde foram confirmados 4.258 pacientes com dengue em 2014, as regionais V e VI são as que apresentam maiores números de casos. São 1355 e 1285, respectivamente, sendo o Bom Jardim, com 324 registros, Messejana, com 294 e Mondumbim, com 277, os bairros com maior incidência.

Considera-se sob suspeita de dengue o indivíduo que apresenta febre, normalmente entre 2 e 7 dias, além de pelo menos duas das seguintes manifestações: exantema, cefaleia, dor nos olhos, mialgia, artralgia, náuseas, vômitos ou leucopenia. Nos casos mais graves, os sintomas podem incluir choque, devido ao extravasamento grave de plasma, evidenciado por taquicardia; extremidades frias e tempo de enchimento capilar maior a três segundos; sangramento grave e comprometimento de outros órgãos do corpo.

Fonte: Diário do Nordeste / Miséria
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »