Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Risco de falta de energia em 2015 sobe e se aproxima do teto

O risco de haver déficit de energia em 2015 nas regiões Sudeste e Centro-Oeste subiu a 4,8%, aproximando-se do limite de 5% definido pelo governo federal, segundo análise do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) divulgada nesta quarta-feira. Nos meses anteriores, esse risco era de 4%.

"Análises prospectivas de desempenho do sistema, para o período 2015 a 2018, conforme o Plano da Operação Energética 2014/2018 – PEN 2014, utilizando todos os recursos disponíveis em 2014 e as 2.000 séries sintéticas de afluências, apontam valores para o risco de qualquer déficit de energia em 2015, nas regiões Sudeste/Centro-Oeste e Nordeste da ordem de 4,8% e 0,5%, respectivamente, os quais atendem ao critério de planejamento estabelecido pelo CNPE (Conselho Nacional de Política Energética (CNPE)."

Segundo nota divulgada pelo CMSE nesta quarta-feira, o volume de chuvas em agosto ficou abaixo da média histórica em todo o país. Na região Sudeste/Centro-Oeste, o volume de chuvas foi de 88% da média. O risco de déficit de energia ainda em 2014 permaneceu em zero, segundo a nota.

Ainda de acordo com o CMSE, no último mês, entraram em operação novas usinas em uma potência total de quase 700 Megawatts (MW), chegando-se a um volume total de 4657 MW que entraram em operação já neste ano, o equivalente a 77% do total previsto, de 6000 MW.

Fonte: O Globo.com / Miséria
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »