Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Governador inaugura UPA de Juazeiro do Norte





O governador Cid Gomes inaugura nesta sexta-feira (23) mais um equipamento de saúde em Juazeiro do Norte, no Cariri, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 horas). No município já funcionam o Hospital Regional do Cariri (HRC), que atende toda a Região e o Centro-Sul do Estado, um Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) e o SAMU 193. A entrega do novo equipamento acontece às 19 horas, com a presença do secretário da saúde do Estado, Ciro Gomes. A UPA funcionará na Rua Capitão Domingues, s/n, bairro Limoeiro, e já é 21ª unidade entregue à população pelo Governador em diferentes municípios e regiões do Ceará.

A UPA em Juazeiro do Norte é do tipo III, a maior do Interior e recebeu um investimento de R$5.083.676,40. Desse total, R$2.483.676,40 foram investidos pelo governo do Estado e R$2.600.000,00 o Ministério da Saúde. Serão cerca de com 261.289 pessoas beneficiadas com a unidade, que conta com 12 leitos de observação adulto e infantil, consultórios clínicos e pediátricos e totalmente equipados para monitorar os pacientes, além de 26 poltronas para acolhimento de pacientes em observação. A UPA conta ainda com sala vermelha para atendimento aos pacientes mais graves, salas de medicação, nebulização e isolamento. Entre os profissionais, além de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem há assistentes sociais, farmacêuticos, técnicos de raio-X e da área administrativa.

Na UPA 24 horas, a população do município poderá resolver problemas de pressão alta, febre, cortes, queimaduras e receber os primeiros atendimentos em casos de AVC. Os médicos prestam socorro em casos de urgência, com apoio do serviço de raio-X, laboratório para exames e aparelho de eletrocardiograma. A nova unidade tem capacidade para realizar até 450 atendimentos por dia.

O acolhimento e atendimento dos pacientes, assim como em todas as 21 UPA's, são feitos através da classificação de risco. Isso significa que pacientes mais graves receberão atendimento mais rápido. O grau de risco dos pacientes e o tempo para atendimento são identificados a partir pulseiras coloridas, que nas salas de classificação são colocadas nos braços dos pacientes. Logo na recepção das UPA's um painel informa os pacientes e acompanhantes sobre a classificação de risco.

A nova rede de saúdeA nova rede de saúde em Juazeiro ampliou o acesso da população aos especialistas, a exames, e também aos serviços de urgência e emergência. No Hospital Regional do Cariri, que fica em Juazeiro mas atende toda a população de 1,4 milhão de habitantes dos 45 municípios da macrorregião, foram realizados 1.146.767 atendimentos em três anos de funcionamento. No CEO regional, com assistência especializada em saúde bucal, o número de atendimentos desde a inauguração em abril de 2010 até dezembro de 2013 soma 40104. O SAMU 192, com polo central em Juazeiro, começou a atender em abril deste ano. Todas as regiões do Ceará estão com nova rede de assistência à saúde, construída pelo governo do Estado. Além das 21 UPA's 24 horas, do SAMU 192 em 80 municípios e universalizado até julho deste ano, e dos hospitais regionais, há 18 CEO's regionais e 19 policlínicas regionais já funcionando. Há mais três policlínicas regionais em construção.

* Com informações da Sesa



Nessa quinta-feira (22), o Procon Fortaleza discutiu o reajuste de 16,77% nas tarifas de energia elétrica do Ceará. Após a reunião, o órgão decidiu instaurar uma investigação sobre o aumento e deu prazo de 10 dias para que a Coelce e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) prestem esclarecimentos. O valor com o reajuste é cobrado pela companhia desde o final de abril.
 
A reunião foi conduzida pela coordenadora geral do Procon, a advogada Claudia Santos. O encontro contou com a presença do deputado federal Chico Lopes, que é representante da comissão de defesa do consumidor da Câmara Federal; do ouvidor da Coelce, José Caminha; e especialistas na área.
 
No prazo de 10 dias, a Coelce deve apresentar, por escrito, as informações prestadas na audiência. O Procon também enviará ofício à Aneel para que, dentro do mesmo período, a agência apresente esclarecimentos sobre a autorização para o reajuste estabelecido.
 
Para o advogado especializado em legislação tributária, Erinaldo Dantas, não há necessidade de reajuste acima da inflação. "A Aneel, que autorizou o aumento com base no argumento da Coelce de que teria aumentado a carga tributária do ICMS, na minha opinião, esse argumento é falso. A audiência confirmou o entendimento anterior de que a Coelce não teve nenhum aumento na despesa do imposto", explica o advogado.
 
- See more at: http://tvdiario.verdesmares.com.br/noticias/economia/coelce-e-aneel-terao-10-dias-para-explicar-reajuste-de-16-77-na-conta-de-energia-1.1021414#sthash.vB984gl7.dpuf


Nessa quinta-feira (22), o Procon Fortaleza discutiu o reajuste de 16,77% nas tarifas de energia elétrica do Ceará. Após a reunião, o órgão decidiu instaurar uma investigação sobre o aumento e deu prazo de 10 dias para que a Coelce e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) prestem esclarecimentos. O valor com o reajuste é cobrado pela companhia desde o final de abril.
 
A reunião foi conduzida pela coordenadora geral do Procon, a advogada Claudia Santos. O encontro contou com a presença do deputado federal Chico Lopes, que é representante da comissão de defesa do consumidor da Câmara Federal; do ouvidor da Coelce, José Caminha; e especialistas na área.
 
No prazo de 10 dias, a Coelce deve apresentar, por escrito, as informações prestadas na audiência. O Procon também enviará ofício à Aneel para que, dentro do mesmo período, a agência apresente esclarecimentos sobre a autorização para o reajuste estabelecido.
 
Para o advogado especializado em legislação tributária, Erinaldo Dantas, não há necessidade de reajuste acima da inflação. "A Aneel, que autorizou o aumento com base no argumento da Coelce de que teria aumentado a carga tributária do ICMS, na minha opinião, esse argumento é falso. A audiência confirmou o entendimento anterior de que a Coelce não teve nenhum aumento na despesa do imposto", explica o advogado.
 
- See more at: http://tvdiario.verdesmares.com.br/noticias/economia/coelce-e-aneel-terao-10-dias-para-explicar-reajuste-de-16-77-na-conta-de-energia-1.1021414#sthash.vB984gl7.dpuf


Nessa quinta-feira (22), o Procon Fortaleza discutiu o reajuste de 16,77% nas tarifas de energia elétrica do Ceará. Após a reunião, o órgão decidiu instaurar uma investigação sobre o aumento e deu prazo de 10 dias para que a Coelce e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) prestem esclarecimentos. O valor com o reajuste é cobrado pela companhia desde o final de abril.
 
A reunião foi conduzida pela coordenadora geral do Procon, a advogada Claudia Santos. O encontro contou com a presença do deputado federal Chico Lopes, que é representante da comissão de defesa do consumidor da Câmara Federal; do ouvidor da Coelce, José Caminha; e especialistas na área.
 
No prazo de 10 dias, a Coelce deve apresentar, por escrito, as informações prestadas na audiência. O Procon também enviará ofício à Aneel para que, dentro do mesmo período, a agência apresente esclarecimentos sobre a autorização para o reajuste estabelecido.
 
Para o advogado especializado em legislação tributária, Erinaldo Dantas, não há necessidade de reajuste acima da inflação. "A Aneel, que autorizou o aumento com base no argumento da Coelce de que teria aumentado a carga tributária do ICMS, na minha opinião, esse argumento é falso. A audiência confirmou o entendimento anterior de que a Coelce não teve nenhum aumento na despesa do imposto", explica o advogado.
 
- See more at: http://tvdiario.verdesmares.com.br/noticias/economia/coelce-e-aneel-terao-10-dias-para-explicar-reajuste-de-16-77-na-conta-de-energia-1.1021414#sthash.vB984gl7.dpuf


Nessa quinta-feira (22), o Procon Fortaleza discutiu o reajuste de 16,77% nas tarifas de energia elétrica do Ceará. Após a reunião, o órgão decidiu instaurar uma investigação sobre o aumento e deu prazo de 10 dias para que a Coelce e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) prestem esclarecimentos. O valor com o reajuste é cobrado pela companhia desde o final de abril.
 
A reunião foi conduzida pela coordenadora geral do Procon, a advogada Claudia Santos. O encontro contou com a presença do deputado federal Chico Lopes, que é representante da comissão de defesa do consumidor da Câmara Federal; do ouvidor da Coelce, José Caminha; e especialistas na área.
 
No prazo de 10 dias, a Coelce deve apresentar, por escrito, as informações prestadas na audiência. O Procon também enviará ofício à Aneel para que, dentro do mesmo período, a agência apresente esclarecimentos sobre a autorização para o reajuste estabelecido.
 
Para o advogado especializado em legislação tributária, Erinaldo Dantas, não há necessidade de reajuste acima da inflação. "A Aneel, que autorizou o aumento com base no argumento da Coelce de que teria aumentado a carga tributária do ICMS, na minha opinião, esse argumento é falso. A audiência confirmou o entendimento anterior de que a Coelce não teve nenhum aumento na despesa do imposto", explica o advogado.
 
- See more at: http://tvdiario.verdesmares.com.br/noticias/economia/coelce-e-aneel-terao-10-dias-para-explicar-reajuste-de-16-77-na-conta-de-energia-1.1021414#sthash.vB984gl7.dpuf


Nessa quinta-feira (22), o Procon Fortaleza discutiu o reajuste de 16,77% nas tarifas de energia elétrica do Ceará. Após a reunião, o órgão decidiu instaurar uma investigação sobre o aumento e deu prazo de 10 dias para que a Coelce e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) prestem esclarecimentos. O valor com o reajuste é cobrado pela companhia desde o final de abril.
 
A reunião foi conduzida pela coordenadora geral do Procon, a advogada Claudia Santos. O encontro contou com a presença do deputado federal Chico Lopes, que é representante da comissão de defesa do consumidor da Câmara Federal; do ouvidor da Coelce, José Caminha; e especialistas na área.
 
No prazo de 10 dias, a Coelce deve apresentar, por escrito, as informações prestadas na audiência. O Procon também enviará ofício à Aneel para que, dentro do mesmo período, a agência apresente esclarecimentos sobre a autorização para o reajuste estabelecido.
 
Para o advogado especializado em legislação tributária, Erinaldo Dantas, não há necessidade de reajuste acima da inflação. "A Aneel, que autorizou o aumento com base no argumento da Coelce de que teria aumentado a carga tributária do ICMS, na minha opinião, esse argumento é falso. A audiência confirmou o entendimento anterior de que a Coelce não teve nenhum aumento na despesa do imposto", explica o advogado.
 
- See more at: http://tvdiario.verdesmares.com.br/noticias/economia/coelce-e-aneel-terao-10-dias-para-explicar-reajuste-de-16-77-na-conta-de-energia-1.1021414#sthash.vB984gl7.dpuf


Nessa quinta-feira (22), o Procon Fortaleza discutiu o reajuste de 16,77% nas tarifas de energia elétrica do Ceará. Após a reunião, o órgão decidiu instaurar uma investigação sobre o aumento e deu prazo de 10 dias para que a Coelce e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) prestem esclarecimentos. O valor com o reajuste é cobrado pela companhia desde o final de abril.
 
A reunião foi conduzida pela coordenadora geral do Procon, a advogada Claudia Santos. O encontro contou com a presença do deputado federal Chico Lopes, que é representante da comissão de defesa do consumidor da Câmara Federal; do ouvidor da Coelce, José Caminha; e especialistas na área.
 
No prazo de 10 dias, a Coelce deve apresentar, por escrito, as informações prestadas na audiência. O Procon também enviará ofício à Aneel para que, dentro do mesmo período, a agência apresente esclarecimentos sobre a autorização para o reajuste estabelecido.
 
Para o advogado especializado em legislação tributária, Erinaldo Dantas, não há necessidade de reajuste acima da inflação. "A Aneel, que autorizou o aumento com base no argumento da Coelce de que teria aumentado a carga tributária do ICMS, na minha opinião, esse argumento é falso. A audiência confirmou o entendimento anterior de que a Coelce não teve nenhum aumento na despesa do imposto", explica o advogado.
 
- See more at: http://tvdiario.verdesmares.com.br/noticias/economia/coelce-e-aneel-terao-10-dias-para-explicar-reajuste-de-16-77-na-conta-de-energia-1.1021414#sthash.vB984gl7.dpuf


Nessa quinta-feira (22), o Procon Fortaleza discutiu o reajuste de 16,77% nas tarifas de energia elétrica do Ceará. Após a reunião, o órgão decidiu instaurar uma investigação sobre o aumento e deu prazo de 10 dias para que a Coelce e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) prestem esclarecimentos. O valor com o reajuste é cobrado pela companhia desde o final de abril.
 
A reunião foi conduzida pela coordenadora geral do Procon, a advogada Claudia Santos. O encontro contou com a presença do deputado federal Chico Lopes, que é representante da comissão de defesa do consumidor da Câmara Federal; do ouvidor da Coelce, José Caminha; e especialistas na área.
 
No prazo de 10 dias, a Coelce deve apresentar, por escrito, as informações prestadas na audiência. O Procon também enviará ofício à Aneel para que, dentro do mesmo período, a agência apresente esclarecimentos sobre a autorização para o reajuste estabelecido.
 
Para o advogado especializado em legislação tributária, Erinaldo Dantas, não há necessidade de reajuste acima da inflação. "A Aneel, que autorizou o aumento com base no argumento da Coelce de que teria aumentado a carga tributária do ICMS, na minha opinião, esse argumento é falso. A audiência confirmou o entendimento anterior de que a Coelce não teve nenhum aumento na despesa do imposto", explica o advogado.
 
- See more at: http://tvdiario.verdesmares.com.br/noticias/economia/coelce-e-aneel-terao-10-dias-para-explicar-reajuste-de-16-77-na-conta-de-energia-1.1021414#sthash.vB984gl7.dpuf


Nessa quinta-feira (22), o Procon Fortaleza discutiu o reajuste de 16,77% nas tarifas de energia elétrica do Ceará. Após a reunião, o órgão decidiu instaurar uma investigação sobre o aumento e deu prazo de 10 dias para que a Coelce e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) prestem esclarecimentos. O valor com o reajuste é cobrado pela companhia desde o final de abril.
 
A reunião foi conduzida pela coordenadora geral do Procon, a advogada Claudia Santos. O encontro contou com a presença do deputado federal Chico Lopes, que é representante da comissão de defesa do consumidor da Câmara Federal; do ouvidor da Coelce, José Caminha; e especialistas na área.
 
No prazo de 10 dias, a Coelce deve apresentar, por escrito, as informações prestadas na audiência. O Procon também enviará ofício à Aneel para que, dentro do mesmo período, a agência apresente esclarecimentos sobre a autorização para o reajuste estabelecido.
 
Para o advogado especializado em legislação tributária, Erinaldo Dantas, não há necessidade de reajuste acima da inflação. "A Aneel, que autorizou o aumento com base no argumento da Coelce de que teria aumentado a carga tributária do ICMS, na minha opinião, esse argumento é falso. A audiência confirmou o entendimento anterior de que a Coelce não teve nenhum aumento na despesa do imposto", explica o advogado.
 
- See more at: http://tvdiario.verdesmares.com.br/noticias/economia/coelce-e-aneel-terao-10-dias-para-explicar-reajuste-de-16-77-na-conta-de-energia-1.1021414#sthash.vB984gl7.dpuf
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »