Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

A cada quatro brasileiros, três praticam a automedicação

A automedicação é um dos mais perigosos hábitos praticados no Brasil. De acordo com dados divulgados neste domingo (4) no jornal Folha de S. Paulo, três a cada quatro brasileiros tomam remédio sem orientação médica e 32% costumam aumentar a dose por conta própria.
Segundo a publicação, o estudo foi feito em 12 capitais do País com 1.480 pessoas de 16 anos ou mais que consomem remédios. A prática da automedicação é um hábito comum não apenas no Brasil. Pesquisa realizada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) aponta que 10% da população mundial se automedica pelo menos uma vez ao ano.
Nos últimos cinco anos, o Brasil registrou quase 60 mil internações por intoxicação medicamentosa, segundo o Ministério da Saúde. Os riscos que o paciente corre ao se automedicar são inúmeros, com destaque para o mascaramento do quadro clínico e o consequente diagnóstico equivocado ou tardio. Em ambos os casos, há retardo no tratamento correto, o que pode desencadear uma série de complicações.
Outros problemas são interação medicamentosa, alergias, dosagem e administração inadequadas — tanto em quantidades baixas, que podem promover a resistência bacteriana, por exemplo, quanto em superdosagem, que acarreta efeitos colaterais.

Fonte: Ceará Agora

Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »