Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Suspensa divulgação de casos de sarampo no CE

Para imunizar o maior número possível de pessoas, as secretarias de Saúde prorrogaram a vacinação até o último domingo (Foto: Natinho Rodrigues)
Após 14 anos sem registro da doença, o surto de sarampo em 2014 pegou o cearense de surpresa e deixou a população em estado de alerta. Semanalmente a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) divulga boletins com o número de casos. Porém, desde o último dia 7 os dados não vêm sendo divulgados. Os dois últimos boletins registraram significativo aumento do número de casos. Foram 11 em 31 de janeiro, saltando para 62 no do último dia 7, o que representa aumento de 463,6%. Outros 147 casos estão sendo investigados.

Para imunizar o maior número possível de pessoas, as secretarias municipais e estadual de Saúde prorrogaram até o último domingo (16) a campanha de vacinação. Ontem, no entanto, ainda não havia sido divulgada a cobertura vacinal atingida. O Ministério de Saúde informa que foram enviadas para o Ceará 380 mil doses da vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, rubéola e caxumba.

Para pensar estratégias de eliminação do sarampo e da rubéola em todo o País, o Ministério da Saúde criou em janeiro deste ano a Comissão Nacional de Especialistas para a Eliminação do Sarampo, da Rubéola e da Síndrome da Rubéola Congênita. Compete à ela acompanhar as atividades da Secretaria de Vigilância em Saúde sobre o tema, analisar informações referentes à eliminação de cada doença, propor estudos adicionais caso os dados disponíveis no país sejam insuficientes ou inconsistentes, além de analisar e emitir parecer sobre o relatório nacional que será apresentado à Organização Pan-americana da Saúde.

Preocupado com o crescente número de casos no Ceará e em Pernambuco, o governo de São Paulo fez um alerta à população paulistana a recomendar para quem pretende viajar para estes estados nordestinos que tome a vacina do sarampo pelo menos dez dias antes da viagem.

Perfil
Dentre os casos confirmados, 50% são menores de um ano de idade e 69,3% são do sexo masculino. Maior parte dos casos confirmados estão concentrados em Fortaleza (55), seguido de Uruburetama (3), Caucaia (1), Itaitinga (1), Jaguaribe (1) e Maranguape (1).

Anastácio Queiroz, infectologista e professor da Universidade Federal do Ceará (UFC) acredita que, com a campanha de imunização que vem sendo realizada, o Ceará tem tudo para controlar ou fazer com que os casos sejam novos sejam esporádicos. "Não tenho preocupações com a Copa do Mundo. Supõem-se que as pessoas que virão são vacinadas. Há um trabalho intenso, até pela necessidade de controle já que é uma doença de transmissão muito fácil", salienta.

O especialista acrescenta que está confiante de que o Estado terá o controle da doença e informa que não foram registrados óbitos e nenhum caso grave de sarampo. Em casos suspeitos é feito um bloqueio até que haja confirmação laboratorial, que saí em um dia. Em relação aos boletins do sarampo que não vem sendo divulgados, a reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Sesa, mas não obteve resposta.

Fonte: Diário do Nordeste / Miséria
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »