Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Consumo de energia no país bateu novo recorde na quarta-feira

O consumo de energia no país bateu novo recorde na quarta-feira (5), segundo boletim divulgado nesta quinta-feira (6) pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

De acordo com relatório preliminar diário da operação, às 15h41 foi registrado recorde de carga de energia demandada com um valor de 85.708 MW (megawatts), superando o recorde anterior, registrado na segunda-feira (3), quando o consumo de energia atingiu 84.331 MW.

Ainda de acordo com o ONS, a região Sul atingiu pelo segundo dia consecutivo sua maior marca. Às 14h30 de quarta foi registrado o recorde de carga de 17.771 MW, batendo o alcançado no dia anterior, quando a região consumiu 17.412 MW às 14h, exatamente 3 minutos antes do início do apagão que atingiu 13 estados do país e o DF.

Também na quarta-feira, foi registrado recorde de carga no Sudeste e Centro-Oeste, segundo o relatório. Às 15h41, a demanda de energia chegou a 51.187 MW, superando a marca anterior de 50.834 MW, obtida na segunda-feira (3).

O sistema elétrico nacional tem registrado recordes consecutivos, com pelo menos uma região do país seu próprio recorde a cada dia, em momento de forte demanda de energia pelos consumidores diante das altas temperaturas.

Especialistas apontam a onda de calor e o maior consumo de ar-condicionado nas capitais como principais fatores para que o pico de demanda de energia esteja ocorrendo no período da tarde.

Segundo o relatório, não foi registrado nenhum incidente na operação de quarta-feira.

O ONS informou ainda que no dia seguinte ao apagão o intercâmbio de energia da região Norte para o Sudeste foi menor do que o que havia sido programado "para controle de carregamento de linhas de transmissão de 500 kV da interligação" - eixo no qual ocorreram os curtos-circuitos na terça-feira.

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse na quarta-feira que o sistema elétrico brasileiro está preparado para suportar os picos de consumo deste verão.

“O sistema foi concebido para operar com esse tipo de carga e de dificuldade. Nós já tivemos anos em que se exigiu mais ainda do sistema e não houve problemas. Portanto, este ano, o que houve é um acidente. E tem havido em anos anteriores. E também ocorre em todos os países do mundo. Não é só do Brasil. Nós temos tido picos de consumo nos últimos 15 dias. Cada dia um pico diferente. E não aconteceu nada. Até pode ter ocorrido hoje, hoje mesmo, outro pico de consumo sem nenhuma intercorrência. Portanto, não há relação entre uma coisa e outra”, disse o ministro.

Fonte: G1 / Miséria

Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »