Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Site do Prouni fica fora do ar no primeiro dia de inscrições

Site do Prouni (Foto: Reprodução)
No primeiro dia de inscrição, o site do Programa Universidade para Todos (Prouni) passa por problemas técnicos e está fora do ar desde as 20h45m, aproximadamente. Na última tentativa de acesso da Agência Brasil, às 21h33, o site continuava inoperante.

No Twitter, quem tenta se inscrever, reclama: "Tentando acessar o site do Prouni mas tá difícil, acho que está super lotado", escreveu uma usuária. Outra twitou"Ok, site já pode colaborar, quero me inscrever no Prouni".

Por meio da assessoria, o Ministério da Educação (MEC) informa que trata-se de um problema com o provedor, que já está sendo resolvido e que, em breve, o site voltará a funcionar. De acordo com a pasta, não há problema com os dados e os estudantes que confirmaram a inscrição podem ficar tranquilos.

Nesta edição, o ProUni oferece 191.625 bolsas em 1.116 instituições privadas de educação superior. São 131.636 bolsas integrais e 59.989 parciais. O número de bolsas ofertadas aumentou 18% na comparação com o primeiro semestre de 2013. As inscrições foram abertas nesta segunda-feira e vão até as 23h59 de sexta-feira (17) no site do programa.

Até as 20h, 423.163 candidatos se inscreveram no ProUni, segundo balanço divulgado pelo MEC. As inscrições somam 806.659 – pois os candidatos podem fazer até duas opções de curso.

Pode se inscrever no ProUni quem não tem diploma de curso superior. O estudante precisa ter feito a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013 e obtido no mínimo 450 pontos na média das notas. O candidato não pode ter zerado na redação e precisa ter cursado o ensino médio na rede pública ou, com bolsa integral, na rede privada.

As bolsas integrais são para os estudantes com renda bruta familiar, por pessoa, até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais pagam 50% da mensalidade e são destinadas aos candidatos com renda bruta familiar até três salários mínimos por pessoa. O bolsista parcial poderá usar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para custear o restante da mensalidade.

Fonte: Agência Brasil / Miséria
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »