Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

R$ 9,44 bilhões serão investidos no Ceará em 2014

Boa parte dos recursos será destinada para obras impactantes para a Copa do Mundo de 2014, como o Metrô de Fortaleza (Foto: Waleska Santiago)
Ao que tudo indica, o Ceará receberá, em 2014, um volume histórico de investimentos na área de infraestrutura. De acordo com projeções do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), R$ 9,44 bilhões serão empregados na manutenção e no desenvolvimento do Estado no ano que vem, valor esse que beneficiará diretamente a economia local, que deve alcançar uma participação de 2,28% no Produto Interno Bruto (PIB) nacional, um recorde histórico.

Ainda segundo o Ipece, a estimativa é que o PIB do Ceará fique entre 4,5% e 5% em 2014, o que representaria um avanço de 1 a 1,5 ponto percentual na economia cearense, que deve fechar 2013 com um PIB de 3,5%. Esse crescimento, porém, está diretamente condicionado aos investimentos previstos para o ano que vem. "Se o aporte de R$ 9,44 bilhões for confirmado, certamente iremos alcançar uma participação recorde na economia do Brasil, superando inclusive o ano de 1965, quando respondemos por 2,21% do PIB nacional", afirma o diretor geral do Ipece, Flávio Ataliba.

As perspectivas sociais e macroeconômicas da economia cearense para 2014 foram divulgadas ontem, no edifício da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag). Conforme o Ipece, R$ 1,4 bilhão dos investimentos do próximo ano será oriundo do próprio Tesouro Estadual, R$ 3,8 bilhões resultantes de transferências federais, R$ 2,8 bilhões de operações de crédito e R$ 1,3 bilhão de outras fontes de financiamento. "A expectativa é que, assim como vem acontecendo nos últimos anos, o Ceará registre um PIB superior ao nacional. Em 2014, a previsão é que o Brasil avance 2%, menos da metade do que é esperado no Estado", afirma Ataliba.

Principais obras

Uma boa parte dos R$ 9,44 bilhões previstos para 2014 será destinada a investimentos públicos em obras impactantes na infraestrutura preparatória para a Copa do Mundo, como a Linha Sul do metrô (duas estações), VLT Parangaba-Mucuripe e o início das obras para a Linha Leste que, juntamente com a implantação do Centro de Formação Olímpica, capacitará o estado para grandes eventos desportivos.

Estão previstas também algumas grandes obras que trarão um impacto bastante positivo à economia cearense, como a ampliação do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp), além de investimentos na área de recursos hídricos, através do Cinturão das Águas do Ceará e do Eixão das Águas.

Setor produtivo
O Ipece também espera que a produção industrial cearense continue sendo puxada tanto pela indústria de transformação quanto pela construção civil. No caso da indústria de transformação, no cenário em que a demanda doméstica deverá apresentar um menor ritmo de crescimento acompanhado de melhoria no ritmo das exportações, bem como por uma menor pressão dos produtos importados, a perspectiva é que ela mantenha trajetória de crescimento, mas em um ritmo não superior a 2013.

Também é esperado para 2014 uma maior taxa de crescimento do comércio cearense em função da baixa base de comparação e devido a novos fatores que estarão presentes na economia do estado, a exemplo do evento da Copa do Mundo e também do elevado volume de investimentos recorde previsto pelo Governo do Estado para 2013.

No setor agropecuário, de janeiro a março, os prognósticos apontam uma maior probabilidade para chuvas dentro da média no Nordeste. Na pecuária, especialmente a bovinocultura, a situação deverá ser de recomposição e recuperação gradual no médio e longo prazo.

Fonte: Diário do Nordeste / Miséria
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »