Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Emprego na indústria cearense cai 1,58% em outubro

Pela 4ª vez consecutiva no ano, o total de pessoas ocupadas na indústria cearense voltou a cair, com uma retração de 1,58%, na comparação com igual período do ano passado. Esse é o segundo pior resultado de 2013 no comparativo mensal, de acordo com a Pesquisa Industrial Mensal Emprego e Saláriorealizada pela Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesta quarta-feira (11).

Na avaliação do IBGE, em outubro, o Estado também concentra o pior resultado no acumulado do ano, com queda de 1,04%, em relação a igual período do ano anterior. No acumulado dos últimos 12 meses, também houve uma retração de 1,15%. A queda foi puxada, no confronto com igual mês do ano passado, pela redução nos setores de indústria transformação (-1,53%), que também acumula a 4ª queda consecutiva, e alimentos e bebidas (-0,95%).

Comparando-se outubro deste ano com o mesmo período do ano passado, 13 das 19 atividades industriais pesquisadas tiveram queda no pessoal ocupado. O setor têxtil (-0,79) e de vestuário(-0,65) foram outros que apresentaram, novamente, um desempenho negativo.

Com relação às demais capitais nordestinas analisadas, o resultado do Estado pode ser considerado melhor. A Bahia sofreu um declínio de 6,3% e Pernambuco de 5,7%, ocupado a 3ª e 4ª colocação, respectivamente, entre os resultados negativos da pesquisa.

Já os números de horas pagas na indústria cearense em outubro, comparado a igual período do ano anterior, caiu 1%. No acumulado do ano, o índice teve queda de 0,9%. Já no acumulado nos últimos 12 meses, o índice negativo é de 1,3%.

Nordeste tem impacto negativo para o País

O principal impacto negativo sobre a média global foi observado na Região Nordeste (-5,1%) pressionado em grande parte pelas taxas negativas em 15 dos 19 setores investigados. O destaque foi para a redução no total do pessoal ocupado nas indústrias (-5,10%), em relação a igual período do ano anterior. A indústria de transformação (-4,85) e alimentos e bebidas (-2,22) também puxaram a queda.

Valor da folha de pagamento real recua 1,16% em outubro

Em outubro de 2013, o valor da folha de pagamento real dos trabalhadores cearenses da indústria caiu 1,16 frente a igual período de 2012. No acumulado do ano, houve um alta de 0,80%, enquanto nos últimos 12 meses houve uma elevação de 0,59%.

País apresenta alta após 5 meses

No País, o total de pessoas ocupadas na indústria voltou a crescer na passagem de setembro para outubro, com uma leve alta de 0,1%, depois de cinco meses de quedas. Na comparação com outubro de 2012, foi observada queda de 1,7%, a quinta consecutiva neste tipo de comparação. Este foi o maior recuo desde setembro de 2012 (-1,9%). O emprego industrial acumula perdas da força de trabalho de 1% no ano e no acumulado dos últimos 12 meses.

Fonte: Diário do Nordeste / Miséria

Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »