Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Traffic-calming: Fortaleza cria projeto de rua onde pedestres terão prioridade

Projeto é estimado em R$ 780 mil (FOTO: Divulgação)
Projeto é estimado em R$ 780 mil (FOTO: Divulgação)
Uma rua diferente, onde o carro não é a prioridade. Essa é a intenção da Rua da Esperança, projeto-piloto que será executado a partir de 2014 em Fortaleza. O objetivo é valorizar o logradouro como espaço de convivência harmônica entre diferentes públicos e meios de locomoção.
A intervenção será realizada na Rua Alberto Montezuma, entre as Ruas Treze de Abril e Francisco Lorda, no Bairro Vila União. “São 160 metros de traffic-calming, isto é, uma área onde a prioridade não é o carro. Não haverá desnível entre a via e o passeio. Balizadores e mudança de cor do piso são os elementos utilizados para definir cada espaço”, explica a secretária municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Águeda Muniz.
A prioridade será o pedestre, mas todos os modais poderão circular. A ideia é que aconteçam na via mudanças ambientais, sociais e urbanísticas. “A sustentabilidade será garantida a partir dos materiais utilizados, como piso drenante, tecnologias para o aproveitamento da água. Queremos que este seja um piloto para outras áreas da cidade”, diz.
Ideia é que instituições se mobilizem para executar o projeto em outras ruas da capital (FOTO: Divulgação)
Ideia é que instituições se mobilizem para executar o projeto em outras ruas da capital (FOTO: Divulgação)
A Rua da Esperança pretende atender as necessidades específicas dos usuários, onde se espera permitir uma reunião saudável e redutora de preconceitos, em especial com a enfermidade, presentes no cotidiano dos principais equipamentos da rua: Hospital Albert Sabin e a Associação Peter Pan. “Será um grande espaço de convivência para moradores, pacientes e funcionários dos hospitais do entorno”.
Segundo a presidente da Associação Peter Pan, Olga Freire, o trabalho mostra a importância da solidariedade e do desejo de tornar o mundo um lugar melhor. “A Rua da Esperança transcende a competência de um trabalho, ela demonstra que é possível, juntos, fazermos o bem ao próximo”, conta.
Ideia
O projeto surgiu em abril deste ano por meio de um contato da Associação Peter Pan com a Seuma. “Havia uma solicitação de interditar a via para os veículos, por conta de alguns problemas na área, sobretudo pela questão dos furtos”, diz a secretária.
Foi sugerido que, em vez proibir a passagem de veículos, houvesse uma via onde a passagem do carro fosse desestimulada e que a criança ou outro transeunte, quando adentrasse àquele espaço, sentissem a partir dali o cuidado, a alegria e a esperança.
Construção do projeto
Diversos públicos participaram da construção do projeto, incluindo o debate sobre utilização das cores do arco-íris, um pedido das crianças atendidas pela Associação Peter Pan. “Realizar uma ação desse porte para pessoas que necessitam de conforto, e poder proporcionar um espaço público para todos, consiste na grande importância desse projeto. Esta é uma iniciativa que trata da urbanidade em todos os sentidos”, explica a secretária da Seuma.
Investimento
A iniciativa é uma parceria da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Associação Peter Pan, Escritório Bezerra e Becker Arquitetura Paisagística e Cooperativa da Construção Civil do Ceará (Coopercon/CE). A obra, a princípio, financiada pela Coopercon, é estimada em R$ 780 mil.

Fonte: Tribuna do Ceará
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »