Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Juazeiro do Norte-CE: Vagas temporárias no de fim de ano devem perder força em 2014

A expectativa de vendas menores reflete no número de contratações (Foto: Arquivo/Agência Miséria)
Com o prognóstico de quase 235 mil vagas temporárias, o Natal deste ano pode até ser mais quente, mas a alegria não deve perdurar depois das festas, segundo dados da CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas) e do SPC (Serviço de Proteção ao Crédito).
Setores de comércio e serviços se dizem dispostos a contratar cerca de 235 mil funcionários temporários em 2013 em todo o país. Os números animadores em relação às contratações, porém, não vira o calendário para 2014.

O departamento aponta que cerca de 15% deste total seja efetivado. Em Juazeiro do Norte esse percentual pode – quase – dobrar, no entanto, ainda fica distante do ano passado, quando a projeção era de 70%. A expectativa de vendas menores em relação ao ano passado é uma das explicações desse quadro, segundo o gerente financeiro do SPC, Flávio Borges.

Para ele, o varejo viveu seu pico de demanda em 2012, com taxas mínimas de desemprego e juros baixos, que estimulam o crédito, mas esse cenário se estabilizou. O vilão de 2013 teria sido a inflação, que prejudicou as vendas, sobretudo no primeiro semestre. Mesmo assim, o impacto no emprego foi pequeno.

Como o crescimento do emprego em 2014 será menor, o varejo só se mantém otimista por causa de estímulos como o Programa Minha Casa Melhor, que oferece crédito para usuários do Minha Casa, Minha Vida, ou desonerações que ainda persistem, como a do IPI, explica o gerente.

Outro fator que contribui com este quadro são as baixas taxas de desemprego. Para especialistas, parte dessas vagas deve ser preenchida por pessoas que querem ficar apenas temporariamente no mercado de trabalho, e não por desempregados que buscam uma colocação permanente.

São, geralmente, estudantes ou pessoas em busca da primeira oportunidade que procuram essas vagas para garantir experiência e, depois, migrar para empregos melhores. Por fim, a perspectivas para o PIB de 2014 não são tão animadoras, contribuindo – ainda mais – para redução do número de efetivamos após as festas.

Fonte: Miséria
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »