Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Vila das Artes abre inscrições para ouvintes

Vila das Artes,  vinculada à Secretaria de Cultura (Secultfor), abriu inscrições para alunos ouvintes em duas disciplinas do curso “Pontos de Corte - Formação de agentes culturais e exibidores independentes”, coordenado pela Escola Pública de Audiovisual.
Com dez vagas disponíveis, o curso é gratuito e acontecerá das 18h às 21h, as terças e quintas-feiras. Os interessados devem ter mais de 16 anos de idade. As inscrições acontecerão até a próxima quinta-feira (10), na Secretaria da Vila das Artes, das 9h às 20h (Rua 24 de Maio, 1221, Centro), através do preenchimento de uma ficha de inscrição. Caso o número de procura seja maior do que o número de vagas haverá seleção.
Público alvo
O Pontos de Corte tem como público alvo pessoas de diferentes faixas
etárias e grupos sociais, interessados por ações culturais na área de audiovisual com disponibilidade de tempo para a produção e gestão de ações culturais que serão propostas no decorrer do curso.
As disciplinas que terão vagas abertas para ouvintes, “Modos de produção e linguagem do cinema” e “A rede dos objetos técnicos”, acontecem respectivamente em outubro e novembro desse ano.
Confira as datas e ementas das aulas:
Modos de produção e linguagem do cinema (15, 17, 22, 24, 29 E 31 de outubro)
Estas aulas voltam-se para apresentação de soluções tecnológicas de
suporte para a imagem audiovisual em movimento encontradas ao longo da
história e na contemporaneidade, bem como dos desdobramentos culturais de
tais possibilidades, envolvendo o arquivamento, o colecionismo e a
capacidade de acesso às mídias. Os alunos também trabalharão de forma
prática utilizando diferentes estratégias de downloads, utilizando
conversões de arquivos e dando os primeiros passos para a reedição de
material audiovisual.
A rede dos objetos técnicos (05,07,12 E 14 de novembro)
Neste curso serão abordados os objetos técnicos como elementos localizados
entre os esforços humanos e as forças naturais. Vivemos em um tempo de
aceleração no campo da pesquisa tecnológica, que vai continuar em
constante mudança. Pensando que “todo objeto é um projeto”, vamos
analisar o que tem mudado e o que tem permanecido nas duas últimas
décadas em relação a essas tecnologias de exibição.

Fonte: Tribuna do Ceará
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »