Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Start-Up Brasil inicia seleção para segunda rodada de edital

Clique para ver todas as fotos de Start-Up Brasil inicia seleção para segunda rodada de edital

O Start-Up Brasil abriu nesta terça-feira (1º) inscrições para a segunda rodada de seleção de empresas nascentes de base tecnológica, a serem aceleradas pelo programa. O prazo para o envio das propostas termina em 19 de novembro. Aproximadamente 50 vagas estão disponíveis para startups brasileiras e internacionais com até três anos de constituição. O funcionamento segue o mesmo formato da primeira rodada, lançada em abril, na qual 56 empresas foram selecionadas.
Para as nacionais, as inscrições devem ser feitas por meio da chamada nº 11, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI). As estrangeiras devem efetuar a submissão pelo edital da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).
A previsão é que os resultados desta segunda etapa sejam divulgados em 16 de dezembro e as propostas aprovadas recebam apoio a partir de 6 de janeiro de 2014. Os projetos selecionados podem obter bolsas de até R$ 200 mil e devem ser induzidos por uma das nove aceleradoras do programa.
Abrangência
A expectativa, diz o secretário de Política de Informática do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Virgilio Almeida, é atrair mais estados.  “Gostaríamos de ter mais empreendedores do Centro-Oeste, Nordeste e Norte no programa, já que a primeira leva de empresas selecionadas foi predominantemente do Sudeste”.
O edital do CNPq indica que pelo menos 30% dos recursos devem se destinar a projetos das três regiões. Para a segunda rodada, está prevista uma agenda de divulgação pelos estados.
Segundo o coordenador geral do programa e gestor de Software e Serviços de TI da Secretaria de Política de Informática do MCTI, Rafael Moreira, empresas que não foram aprovadas na primeira rodada também podem participar da seleção.
O Start-Up Brasil é um programa do governo federal, criado pelo MCTI para agregar um conjunto de atores e instituições em favor do empreendedorismo de base tecnológica. A iniciativa integra o Programa Estratégico de Software e Serviços de Tecnologia da Informação (TI Maior).

Fonte: Ministério da Ciência e Tecnologia
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »