Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Greve dos bancários: mais de 70% das agências do Ceará estão fechadas

Bancários querem fortalecer o movimento grevista (Foto: Divulgação)
Bancários querem fortalecer o movimento grevista (Foto: Divulgação)
No 14º dia de greve dos bancários, cerca de 400 agências das 507 existentes foram fechadas em todo o Ceará, o que corresponde a mais de 70% de paralisação. Nacionalmente, esse número é de mais de 11 mil unidades paradas das 21 mil que existem em todo o País.
“Não há nenhuma negociação marcada, apesar de já estarmos entrando no 15º dia de greve. A orientação é uma só: fazer uma greve forte e consolidada, mas que sempre pode avançar mais. Só assim pressionaremos os bancários a nos apresentar uma proposta digna”, analisa o presidente do Sindicato, Carlos Eduardo.
“Nós estamos em greve não só por salário, mas pelo que sofremos o ano inteiro nas agências. Nós lutamos por mais bancários nas unidades, por mais saúde, por mais condições de trabalho. O que nós queremos é respeito pela categoria”, afirma a diretora Elvira Madeira, empregada da Caixa Econômica Federal.
Assembleia
Diante da importância dos bancos privados na mesa de negociação da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), os bancários realizaram assembleia, nesta quarta-feira (2), com objetivo de fortalecer a greve nos bancos privados, especialmente no Bradesco.
“A greve é heroica nos bancos privados, apesar das constantes ameaças, inclusive de demissão. Devemos intensificar essa mobilização para mostrar nossa força”, afirmou o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra.
A hora é de união. Um mais um é sempre mais que dois e só assim construiremos nossa vitória”, completou o diretor do Sindicato e funcionário do Bradesco, Gabriel Motta.
Pautas de reivindicações
Durante a assembleia, os bancários abordaram ainda a importância de não deixar de lado a pauta da classe trabalhadora, apresentada pelas centrais sindicais.
Os trabalhadores pautaram os seguintes pontos:
  • luta pela derrubada do PL 4330, da terceirização
  • fim do fator previdenciário
  • redução da jornada de trabalho
  • 10% do PIB para a educação e 10% do orçamento da União para a saúde
  • transporte público de qualidade
  • valorização das aposentadorias
  • reforma agrária
  • suspensão dos leilões do petróleo
Os bancários deliberam por realizar na próxima segunda-feira (7), a partir das 16h, uma nova reunião entre dirigentes e delegados sindicais para avaliar o movimento grevista. O evento acontece na sede do Sindicato. Já na terça-feira (8), a partir das 17h, os bancários  realizam nova assembleia avaliativa, na sede do Sindicato.
Greve solidária
Na próxima terça-feira (8), a partir das 8h, na Praça do Ferreira, bancários realizam um mutirão para doação de sangue. “Doamos nosso sangue pelos bancos todos os dias do ano. Dessa vez, vamos doar nosso sangue em prol da população, que é quem mais sofre com o silêncio e a intransigência dos banqueiros”, disse Carlos Eduardo

Fonte: Tribuna do Ceará
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »