Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Subiu de cinco para oito o número de mortes violentas na comparação dos dois últimos finais de semana na região do Cariri

A domestica Daniele Bezerra de Araújo, de 34, e seu filho Guilherme Bezerra de Araújo, de 5 anos, morreram por ocasião de acidente no cruzamento da Travessa Ednir Mendonça com a Rua Madre Ana Couto em Juazeiro (Foto: Chinês/Agência Miséria)
Subiu de cinco para oito o número de mortes violentas na comparação dos dois últimos finais de semana na região do Cariri. Neste, foram quatro mortes no trânsito, um homicídio, um latrocínio e duas quedas. Juazeiro do Norte liderou o número de corpos enviados ao IML (Instituto Médico Legal) com três, seguido por Santana do Cariri, Tarrafas, Mauriti, Barbalha e Crato. Após a chegada de dois corpos na sexta-feira e os demais no sábado, o domingo foi marcado por tranqüilidade na região.

Por volta das 20h30min de sexta-feira, o agricultor Simeão da Silva Amorim, de 25 anos, que residia no Sítio Catanduva em Mauriti, seguia para casa pilotando sua moto Honda Fan de cor preta. Na estrada carroçável e já perto de casa, perdeu o equilíbrio do veículo e caiu sofrendo traumatismo craniano. Populares disseram que Simeão tinha ingerindo bebidas alcoólicas e ainda foi socorrido para o Hospital São José de Mauriti, porém morreu antes de dar entrada.

Já por volta das 21h30min de sexta-feira Gabriel Cândido Silva, de 46 anos, estava sentado na calçada de sua casa na Rua Francisco Filgueira Cruz, 409 (Timbaúbas) em Juazeiro, quando chegou um homem com revólver em punho e passou a atirar. A vítima ainda tentou fugir da linha de tiros correndo para o interior de casa, mas o acusado continuou disparando e Gabriel tombou morto após ser atingido com quatro tiros. Não há registros policiais contra ele e o caso está envolto em mistério.

No sábado, por volta das 4 horas da madrugada na Rua Raimundo Ribeiro de Oliveira no Distrito de Araporanga em Santana do Cariri, o agricultor Antonio Evandro de Oliveira, de 34 anos, que residia no Sítio Latão, foi morto com uma facada nas costas e outra no peito esquerdo. A vítima trafegava em uma moto Honda Fan de cor preta e placa HYR-6087, inscrição de Nova Olinda, a qual desapareceu. Uma pessoa disse à polícia ter passado por um homem empurrando uma moto há poucos metros onde o corpo estava perguntando se este não sabia ligar o veículo.

Pouco depois, se deparou com o cadáver da vítima. Todavia, por volta das 13 horas no Distrito de Araporanga, a polícia prendeu o estudante Antonio Marculino de Almeida, de 18 anos, residente na Rua São Pedro (Centro) de Santana. Ele confessou o crime e levou os PMs ao local onde escondera a moto entregando à polícia. Disse ter matado em virtude de uma discussão anterior com Evandro. Depois, pegou a chave da moto do bolso da vítima e foi escondê-la no Sítio Mororó.

Por volta das 6 horas de sábado, na CE-375 à altura do estádio Mangueirão em Tarrafas, o pedreiro Manoel Teotônio Pereira, de 51 anos, perdeu o equilíbrio de sua moto Honda Fan 150 de cor vinho e caiu. A vítima residia no Sítio Oitis e sofreu uma forte pancada na cabeça, sendo socorrida para o hospital daquela cidade onde morreu. Já no Hospital Santo Antonio de Barbalha morreu José Matias Soares, de 47 anos, após traumatismo craniano em virtude de uma queda em casa na Vila São José. Pelo mesmo motivo, faleceu a apoentada Josefa Maria do Nascimento, de 77 anos, que residia no Sítio Serra do Alegre em Crato.

Por volta das 18 horas de sábado, a domestica Daniele Bezerra de Araújo, de 34, e seu filho Guilherme Bezerra de Araújo, de 5 anos, que residiam na Rua Teodomiro Rocha (Timbaúbas), morreram por ocasião de acidente no cruzamento da Travessa Ednir Mendonça com a Rua Madre Ana Couto, imediações do Parque Ecológico (Bairro José Geraldo da Cruz). Ela voltava do trabalho no bairro Lagoa Seca em uma motocicleta quando um Gol de cor vermelha e placas HXI-6597, inscrição de Fortaleza, dirigido por Marconi Alves Silva, de 30 anos, e um Cross  Fox de cor prata e placas não anotadas, provavelmente disputavam um racha.

O motorista do Gol perdeu o controle, abalroou a moto Honda de cor preta pilotada por Cícero Bezerra de Araújo, de 26 anos, e fugiu do local abandonando o carro. Cícero levava a irmã e o sobrinho que morreram com o impacto da batida. Os três ocupantes da moto foram arremessados a uma distância de 10 metros, onde mãe e filho morreram. O piloto sofreu fratura exposta na perna e escoriações pelo corpo, sendo socorrido para o Hospital Regional do Cariri. Populares revoltados com a tragédia, tombaram o veículo causador do acidente varias vezes, e  tentaram atear fogo, mas foram contidos pela polícia que encontrou dentro do mesmo garrafas de bebidas alcoólicas.

Fonte: Miséria
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »