Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Claro é condenada a pagar R$ 30 milhões por descumprir regras do SAC

Há 566 reclamações registradas por consumidores insatisfeitos com os serviços prestados pela operadora

A Claro foi condenada pela Justiça Federal a pagar R$ 30 milhões por danos morais coletivos. A sentença foi determinada no dia 7 de agosto, mas divulgada apenas nesta terça-feira (17). Segundo a sentença, a empresa vem descumprindo as regras do Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC).

Empresa foi multada por desrespeitar normas impostas sobre o funciamento do SAC Foto: Fábio Lima
A ação contra a Claro foi movida pela Advocacia Geral da União (AGU), pelos Ministérios Públicos Federal (MPF), do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), de Tocantins (MPTO) e Pará (MPPA), além dos Institutos de Defesa do Consumidor de todo o Brasil.
De acordo com a sentença, a Claro desobedece normas estabelecidas pelo decreto que fixa normas gerais sobre funcionamento dos SAC e é alvo do maior número de reclamações dos consumidores por não obedecer as regras estipuladas pelo decreto 6.523/08.
O documento diz ainda que há 566 reclamações registradas por consumidores insatisfeitos com os serviços prestados pela operadora. A assessoria da Claro foi procurada pela reportagem, mas não foi encontrada para comentar a condenação.

Fonte: Verdes Mares
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »