Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Ministro diz que Dilma recupera popularidade em seis meses

Secretário-geral da Presidência da República, ministro Gilberto Carvalho. (Foto: ABr)
O secretário-geral da Presidência da República, ministro Gilberto Carvalho, disse ontem (9) que a expectativa do governo é que presidenta Dilma Rousseff recupere a popularidade nos próximos cinco ou seis meses. Segundo pesquisa Datafolha divulgada no fim de junho, a popularidade da presidenta caiu 27 pontos percentuais em três semanas, com queda de 57% para 30% dos que consideram a gestão de Dilma ótima ou boa.

Carvalho comparou o atual momento com o cenário político de 2005, após o escândalo que levou à denúncia da Ação Penal 470, conhecido como mensalão, e que, na época, teve impacto na popularidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Em 2005, quando todo mundo dizia que o governo tinha acabado, o Lula ordenou que nós não déssemos importância para a bolha política e trabalhássemos mais. A presidenta Dilma reedita agora a mesma determinação: ´eu quero resultado, eu quero um governo de entrega´. Se nós conseguirmos fazer isso, se a economia se recuperar, como estamos apostando que vai se recuperar, não temos dúvida nenhuma de que, daqui a cinco, seis meses, o quadro será bem diferente”, disse o ministro.

Carvalho, que foi chefe de gabinete de Lula nos dois mandatos, disse que está acostumado a oscilações de popularidade. “Quem já viveu neste palácio, como estou vivendo há 11 anos, viu o balão subir e descer tantas vezes, que tem que ficar muito sereno. Quem viveu 2005, quando foi proclamado por vários editorialistas que o governo Lula tinha acabado, que não ia ter reeleição, tem que ter muita serenidade agora.”

O ministro  ressaltou que o governo está reagindo às reivindicações apresentadas durante as manifestações que tomaram as ruas do país e que as medidas que vêm sendo anunciadas vão refletir na recuperação da popularidade da presidenta. “As nossas respostas são adequadas. De maneira alguma, estamos achando que o circo está pegando fogo, em decadência, de jeito nenhum. Quem viveu outras situações, quem sabe o que é governo, sabe que temos condições de recuperar – os sinais que estamos emitindo para a sociedade são bastante claros.”

Apesar da queda de popularidade de Dilma, Carvalho negou que Lula tenha planos de voltar a se candidatar à Presidência da República em 2014. “Eu, que sou amigo pessoal do Lula, sei que o Lula aposta no governo da presidenta Dilma.  A vitória do Lula é a vitória da Dilma, isso tem que ficar claro em definitivo”, afirmou.

Fonte: Agência Brasil / Miséria
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »