Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

CMN eleva limite individual de financiamento para capitalização de cooperativas de crédito

O cooperado que quiser aderir ou renovar a associação a uma cooperativa de crédito poderá pegar até R$ 30 mil emprestados do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a cada 24 meses. O Conselho Monetário Nacional (CMN) elevou o limite de crédito por tomador nas operações do Programa de Capitalização de Cooperativas de Crédito (Procapcred).

Anteriormente, cada cooperado podia pegar emprestado até R$ 10 mil a cada 12 meses. Segundo o coordenador-geral de Crédito Rural e Normas da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Francisco Erismá, a mudança foi feita a pedido do BNDES para ampliar o Procapcred. “O programa tinha sido criado em fevereiro de 2006. Até agora, o limite de crédito não tinha sido reajustado”, disse.

O Procapcred beneficia todas as cooperativas de crédito, não apenas as rurais, por meio do financiamento à adesão de novos associados. O mutuário toma o empréstimo com recursos do BNDES e usa o dinheiro para associar-se e contribuir com o capital da cooperativa. O empréstimo pode ser pago tanto pelo cooperado individualmente como ser assumido pela cooperativa de crédito.

Com orçamento total de R$ 1,5 bilhão, a linha de crédito tem juros equivalentes à taxa de juros de longo prazo (TJLP), atualmente em 5% ao ano, mais 1% ao ano para o BNDES e até 3% ao ano para o banco que opera o empréstimo. O tomador tem até seis anos para pagar o empréstimo, podendo quitar a primeira parcela apenas um ano depois da concessão do financiamento. Feitas com recursos financeiros do BNDES, as operações do Procapcred não geram custos para o Tesouro Nacional.

Fonte: Agência Brasil / MIséria
Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »