Conheça a nossa Rádio | Conheça a nossa cidade

Planalto monitora mobilizações em todo o país e nas redes sociais

Os protestos que vêm mobilizando centenas de milhares de pessoas pelo país estão sendo monitorados de perto pelo Palácio do Planalto, e as informações são repassadas sistematicamente à presidente Dilma Rousseff pelos ministros mais próximos. Em uma frente, a movimentação nas redes sociais é acompanhada em tempo real para saber quais serão as próximas manifestações. Em outra, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) acompanha cerca de 700 cenários relevantes, incluindo as manifestações no país. A preocupação do Planalto é com a propagação do movimento, que começa a chegar às cidades médias.
O sistema de monitoramento da Presidência detectou e acompanha a convocação de nova manifestação em Brasília e outras capitais, marcada para quinta-feira, e outro ato previsto para o dia 1º de julho em todas as capitais brasileiras. Paralelamente a isso, um sistema de tecnologia da informação trabalha para identificar ataques cibernéticos nas páginas oficiais da presidente, alarme que é dado quando elas são muito solicitadas. Foi isso o que aconteceu nesta terça-feira, quando caiu temporariamente o www.planalto.gov.br.
O Blog do Planalto, site de notícias da Presidência, vem sendo apontado entre manifestantes como um dos alvos para ataques, com tentativas de derrubá-lo do ar. Na noite desta terça-feira, o blog não estava acessível, e a presidência afastou a possibilidade de um ataque, mas disse que o site sofre instabilidade, devido ao aumento da quantidade de acessos. A Dataprev está aumentando o suporte para dar conta da demanda. Até agora, segundo a assessoria do Planalto, não há registro de tentativa de invasão.
Ministros mantêm contato com governadores

A Abin, vinculada ao Gabinete de Segurança Institucional, também acompanha a movimentação no país, através do Sistema Brasileiro de Informação (Sisbin), que está presente em todos os estados. Não está havendo um esquema especial para vigiar os protestos, mas as informações da movimentação nos estados são repassadas ao Planalto.

O objetivo dos relatórios produzidos pela Abin é prestar, preventivamente e em tempo oportuno, informações e assessoramento às autoridades sobre assuntos relacionados à segurança institucional. Nas cidades sedes da Copa das Confederações, os ministérios da Defesa e da Justiça, o GSI e os governos estaduais estão operando Centros Integrados de Inteligência.

No últimos dias, a presidente conversou sobre as manifestações com os ministros José Eduardo Cardozo (Justiça), Gilberto Carvalho (Secretaria Geral da Presidência), José Elito Siqueira (Gabinete de Segurança Institucional) e Helena Chagas (Comunicação Social). Os ministros têm mantido canal direto com os governadores e secretários dos estados onde vem ocorrendo protestos.

Fonte: O Globo / Miséria

Próxima página
« Página anterior
Próxima página
Próxima página »